PT-RJ pede apuração de gastos de Garotinho

O PT vai solicitar ao Tribunal de Contas do Estado que investigue todos os gastos com publicidade do governo de Anthony Garotinho (PSB), incluindo empresas estatais, órgãos da administração indireta e fundações. O partido suspeita que o aumento nas despesas com propaganda em 2000, em relação a 1999, tenha sido bem maior que os 39,61% apontados em reportagem publicada pelo Estado no último dia 16, porcentual referente apenas ao que foi gasto pela administração direta. Uma pesquisa no Sistema Integrado de Acompanhamento Financeiro de Estados e Municípios (Siafem) ajudou a reforçar a suspeita dos petistas. O estudo constatou que apenas o Detran, que cuida do licenciamento de veículos, gastou R$ 1,33 milhão com propaganda em 2000. Só uma das agências contratadas para fazer a publicidade institucional do Estado, a Internad, recebeu do órgão R$ 450 mil no ano passado. Mas há órgãos cujos dados ainda não estão disponíveis no Siafem. O governo fluminense já anunciou que em um mês deverá divulgar edital para escolha das agências que cuidarão da sua propaganda em 2001 e 2002. O valor total é de R$ 90 milhões, metade para cada ano, um valor bem maior que os R$ 8,6 milhões em 1999 e os R$ 12,1 milhões de 2000. O governo estadual afirma que o aumento de verba de 1999 para 2000 aconteceu porque o governo, em seu segundo ano, tinha muito mais a divulgar, o que seria uma obrigação legal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.