PT retira candidatura de líder sem-terra e tem a sede invadida

O Partido dos Trabalhadores, velho aliado do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra é a mais nova vítima da políticade invasões da entidade. A sede do PT na cidade de Itabuna, a 490 quilômetros de Salvador foi ocupada por150 militantes do MST em protesto contra retirada de Elias Jacob Mattar Neto, uma das lideranças do movimento, da lista decandidatos a vereador do partido que disputarão a eleição naquele município.Mattar Neto foi escolhido para representar as organizações do campo da região após várias assembléias dos sem-terra e jávinha sendo "trabalhado" como o candidato do MST nos assentamentos da região. Seu nome foi aprovado pela convençãomunicipal do PT e integrava a lista de 25 nomes enviada à Justiça Eleitoral pelo Partidos dos Trabalhadores de Itabuna. O Tribunal Superior Eleitoral mudou as regras para o cálculo do número de candidatos às câmaras municipais na eleiçãodeste ano, os petistas só puderam inscrever 15 candidatos. "Os dirigentes do partido nos disseram que mesmo assim o Eliasiria ficar entre os 15, mas isso não ocorreu", reclamou Evanildo Costa um dos coordenadores estaduais do MST, que organizoua invasão à sede do PT.Ele acusou os antigos companheiros de "falta de interesse e prioridade" em resolver o assunto. "Depois vieram com umahistória que é possível trocar candidatos até seis dias antes da eleição, mas é claro que isso é um absurdo; como é que a gentevai fazer campanha somente seis antes do pleito?", questionou. Os sem-terra pretendem se reunir com dirigentes petistas hoje à noite, mas garantem que só desocupam a sede do partido quando a candidatura de Mattar Neto foi garantida.Quem pode sofrer as conseqüências dessa briga é o prefeito de Itabuna, Geraldo Simões (PT) que busca a reeleição. "Nóssempre apoiamos o prefeito com quem temos um bom diálogo, mas se não tivermos um representante na campanha é claro queo entusiasmo não será o mesmo", admitiu Costa que no final de semana quase foi atingido por uma bala durante a tentativa deinvasão da Fazenda Santa Luzia no município de Arataca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.