PT recebe mais ambulâncias do governo

Apesar de só administrar apenas 194 dos 5.563 municípios do País (2,76%), o PT é o grande beneficiado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/192) do governo federal. Dos 155 municípios atendidos pelo programa, 42 são do PT, 36 do PSDB, 26 do PMDB, 17 do PFL e 34 de outros partidos, como PSD, PDT e PTB, de acordo com dados do próprio Ministério da Saúde.Mesmo tendo o PT menos de 3% das prefeituras do País e um naco superior a 27% do Samu/192, o governo federal afirma que não há privilégio ao partido. O diretor do Departamento de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, Arthur Chioro, responsável pelo Samu/192 no País, diz que essa diferença enorme de números ocorreu por motivos totalmente justificáveis. Segundo ele, tiveram primazia no programa os municípios que já tinham algum tipo de atendimento semelhante, os de maior porte habitacional e pólos regionais de assistência à saúde definidos numa lei do tempo de Fernando Henrique Cardoso. "Há muita administração do PT porque elas priorizaram e apresentaram seus projetos até a data estabelecida, dia 20 de dezembro", disse ele.Além do mais, acrescentou, boa parte das cidades sob administração petista são de grande porte ou estavam incluídas nas regiões pólos. "Todo o sistema foi criado em conjunto com os governos estaduais e municipais. Nenhum dos que apresentaram os projetos aprovados por conselhos de saúde e pela comissão gestora foi prejudicado", afirmou.Chioro inaugurou ontem mais um proejto Samu/192 em município administrado pelo PT. Desta vez, em Ponta Grossa, norte do Paraná. Em seguida, iria para Guarapuava, que é do PSDB, para fazer o mesmo. Isso, na opinião de Chioro, reforça o argumento do governo de que não há discriminação. "Nossa intenção é levar o serviço para todo o País. Quem atendeu as exigências será beneficiado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.