Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

PT rebate PSDB e elogia pronunciamento de Dilma na TV

Para partido, anúncio da presidente da redução no valor da conta de luz refirma compromisso com economia

AE, Agência Estado

08 de setembro de 2012 | 19h33

SÃO PAULO - O presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão (SP), divulgou neste sábado nota à imprensa em que responde o anúncio do PSDB de que usará de "meios legais" contra o pronunciamento feito pela presidente Dilma Rousseff na noite da última quinta-feira. Sem discutir a crítica do PSDB, que afirma que Dilma usou a máquina pública para atacar adversários e de fazer propaganda eleitoral, Falcão elogia o discurso.

No pronunciamento, a presidente Dilma anunciou a redução em 16,2% das tarifas de energia elétrica cobrada dos consumidores residenciais e de até 28% na eletricidade paga pelas indústrias. A Medida Provisória com as mudanças será assinada na próxima terça-feira e entrará em vigor em janeiro de 2013.

"O PT recebeu com muito entusiasmo o pronunciamento da presidenta Dilma Rousseff em rede nacional, principalmente quanto à decisão de reduzir as tarifas de energia elétrica. Trata-se de uma medida de grande alcance, que reafirma o seu compromisso com o crescimento da economia brasileira e a melhoria da qualidade de vida da população", diz a curta nota.

Veja abaixo a íntegra da nota do PT:

"Em referência à nota divulgada à imprensa pela direção nacional do PSDB, neste sábado, dia 8, o presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão, informa que:

"O PT recebeu com muito entusiasmo o pronunciamento da presidenta Dilma Rousseff em rede nacional, principalmente quanto à decisão de reduzir as tarifas de energia elétrica. Trata-se de uma medida de grande alcance, que reafirma o seu compromisso com o crescimento da economia brasileira e a melhoria da qualidade de vida da população."

Tudo o que sabemos sobre:
PTPSDBpronunciamentoDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.