PT realiza Congresso para sacramentar candidatura de Dilma

No encontro, partido deve aprovar as diretrizes do programa de governo e definir a política de alianças

Vera Rosa,

18 Fevereiro 2010 | 09h28

O PT inicia nesta quinta-feira, 18, em Brasília, o seu 4º Congresso Nacional, para sacramentar a candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O partido deve aprovar, também as diretrizes que vão nortear o programa de governo e definir a política de alianças da campanha. No discurso, Dilma vai enaltecer as obras do governo Lula e a necessidade de preservar o modelo econômico, como afirma a nova versão de sua plataforma, retocada a pedido do Planalto. A aclamação de Dilma como candidata ocorrerá no sábado, 20, dia marcado para o seu pronunciamento no megaencontro petista.

 

Veja também:

link Para El País, Dilma representa projeto mais à esquerda de Lula

link Ibope mostra crescimento de Dilma e Serra estagnado

 

A última versão da plataforma de governo, que será votada amanhã pelo congresso do PT, prega o fortalecimento das estatais e das políticas de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNB e BASA para o setor produtivo.

 

Nesse tópico, porém, foi acrescentado um trecho esclarecendo que "os bancos devem orientar-se para a produção e o consumo, a custo cada vez menores, de modo a promover o emprego e a renda em um quadro de estabilidade monetária".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.