PT quer que PF investigue relação entre jornalista e suposto dossiê

Dutra pede apuração sobre repórter supostamente responsável por coletar informações de tucanos

André Mascarenhas, do estadão.com.br,

06 de setembro de 2010 | 17h41

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, informou nesta segunda-feira, 6, que o partido pedirá que a Polícia Federal apure a relação entre as investigações do jornalista Amauri Ribeiro Júnior e um suposto dossiê contra tucanos. De acordo com Dutra, o partido quer que a PF esclareça em que consistiu essa investigação, os documentos que foram obtidos por ela e a sua relação com o suposto dossiê.

 

Veja Também

linkAnalista que acessou IR de Eduardo Jorge diz que procurava homônimo

linkFuncionários do alto escalão da Receita manifestam 'profunda indignação'

linkAnalista que acessou dados de Eduardo Jorge em Minas é filiado ao PT

 

Reportagens que circularam nos últimos meses apontam Amaury como o responsável por elaborar o documento, que conteria informações sigilosas de dirigentes do PSDB e serviria de munição contra os tucanos na campanha deste ano. Nos últimos dias, notícias de que dados fiscais de políticos ligados ao PSDB foram violados alimentaram a suspeita de que a investigação de Amaury seria abastecida por esses vazamentos.

 

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta segunda-feira, em Brasília, Dutra informou que o partido fará uma petição à PF para incluir no inquérito que apura a quebra de sigilo três reportagens sobre que foram veiculadas nas revistas Época e Carta Capital e no jornal Folha de São Paulo.

 

Segundo Dutra, todas as reportagens fazem referência às investigações que estariam sendo feitas pelo jornalista Amauri Ribeiro para o jornal Estado de Minas, tendo como alvo pessoas ligadas ao PSDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.