PT quer prefeitos e vereadores ajudando Vanhoni em Curitiba

Na reta final da campanha, a coligação Tá Na Hora Curitiba (PT/PMDB/PTB/PCB/PC do B/PSC), que tem como candidato Ângelo Vanhoni (PT), deve receber a adesão de prefeitos e vereadores atuais e futuros do interior do Paraná para ajudar a reverter a vantagem que a pesquisa do Ibope vem dando ao candidato da coligação Curitiba Melhor Prá Você (PSDB/PSB/PDT/PP/PSL/PAN/Prona), Beto Richa (PSDB). Hoje, cerca de 200 participaram de um almoço, onde já começaram a se organizar no trabalho de convencimento dos eleitores. "Aqui moram pessoas de todos os municípios do Estado, por isso é importante que todos participem dessa caminhada", disse o candidato petista. Mas o maior reforço é o engajamento em tempo integral do governador Roberto Requião (PMDB), que hoje se licenciou do cargo. Utilizando-se da margem de erro de 3,5 pontos porcentuais apresentada pelo Ibope, que traz Richa com 49% das intenções e Vanhoni com 41%, Requião diz que falta pouco para comemorar a vitória. "Com dois pontinhos resolve-se o problema", calculou.Os coordenadores da campanha do tucano já começaram a alertar no programa de rádio do partido para a vinda de cabos eleitorais do interior do Estado, alertando para que isso não impressione os curitibanos. Mas os apelos mais constantes são para que os eleitores estejam na cidade no dia da votação, apesar do feriado de terça-feira. "Quatro dias de descanso pode virar quatro anos de arrependimento", repetem a todo momento no horário eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.