PT quer nova ação contra Serra por injúria e difamação

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, anunciou que o partido vai propor nova representação contra o candidato do PSDB, José Serra, por injúria e difamação. Ontem, em Natal, no Rio Grande do Norte, o tucano voltou a responsabilizar sua adversária do PT, Dilma Rousseff, pela violação de sigilos fiscais de dirigentes do PSDB para fabricar dossiês que serviriam de munição na campanha eleitoral.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

26 de agosto de 2010 | 15h47

Dutra acusou o candidato tucano de fazer, de forma recorrente, "acusações infundadas" contra o PT e a campanha de Dilma. "Já reiteramos que não encomendamos, não solicitamos, não mandamos quem quer que fosse montar, elaborar ou redigir dossiês contra quaisquer pessoas, membros ou não do PSDB", reafirmou o petista.

Ele ressaltou que, conforme a investigação em andamento na Corregedoria da Receita Federal, a violação dos dados do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, teria ocorrido em outubro do ano passado - quase um ano antes do início da campanha eleitoral. "Não há relação direta com a campanha", justificou.

Durante a entrevista coletiva na sede do partido, em Brasília, o petista lembrou que episódios semelhantes já atingiram pessoas ligadas ao PT e instituições do governo. Mencionou ainda suspeitas de violação do sigilo fiscal da Petrobras, bem como de diretores da empresa, de que a oposição se utilizou para instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras no Senado no ano passado.

O PT vai propor três ações contra José Serra. Na Justiça Federal, vai protocolar uma ação criminal acusando o tucano de injúria e difamação por atribuir a Dilma a responsabilidade pela quebra de sigilo. Perante a Justiça comum de São Paulo, o PT vai propor ação cível com pedido de reparação por danos morais. Por fim, o partido também vai pedir à Polícia Federal (PF) que investigue a violação do sigilo do processo que tramita na Corregedoria da Receita, de onde vazaram as informações que foram parar nos jornais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.