PT quer impulsionar regulação dos meios de comunicação em 2012

Partido discute em Brasília 'campanha pela democratização' da mídia

Andrea Jubé Vianna, de O Estado de S. Paulo

09 de fevereiro de 2012 | 20h36

Documento preliminar debatido pelo diretório nacional do PT, reunido hoje, em Brasília, defende que o partido impulsione, em 2012, a "campanha pela democratização dos meios de comunicação de massa". De acordo com o texto - uma prévia da resolução política que marcará o 32º aniversário do partido - essa campanha "aperfeiçoa nosso processo democrático ao dar voz a todos os setores da sociedade".

 

O tema tem evoluído nas reuniões da cúpula nacional do partido. Em setembro, o PT aprovou uma detalhada resolução propondo a regulação dos meios de comunicação de massa no encerramento de seu 4º Congresso Nacional. Essa resolução defende a proibição de concessões de rádio e TV para políticos, o veto à propriedade cruzada de mídia e o apoio à criação de conselhos sobre o tema em todos os Estados e no Distrito Federal.

 

O tema é controverso e tem obrigado o presidente do PT, Rui Falcão, a reafirmar com frequência que o partido defende apenas um novo "marco regulatório" dos meios de comunicação, e não o "controle social da mídia".

 

Na sequência, o texto elogia a criação da Comissão da Verdade, afirmando que o PT estará empenhado, junto com a sociedade, no resgate da memória da luta pela democracia durante o período da ditadura militar. O documento diz que o resgate dessa verdade é de "extrema importância para todas as gerações", sejam aquelas que viveram aquele período, seja a juventude que nasceu sob a liberdade de expressão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.