PT quer afastamento de Renan do cargo, diz Mercadante

Senador, que votou pela absolvição de Renan no 1º processo, diz que bancada espera solução até novembro

CIDA FONTES, Agencia Estado

09 Outubro 2007 | 16h50

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) informou que concluiu nesta terça-feira, a consulta interna na bancada do PT e que todos querem que Renan deixe o cargo. Ele participou da reunião realizada no gabinete de Tasso Jereissati (PSDB-CE), mas PT, PSB e PDT não vão assinar a representação contra Renan que o PSDB e DEM vão entregar à Mesa da Senado nesta terça-feira, 9. Mercadante votou pela absolvição de Renan no primeiro processo em que era acusado de ter despesas pessoais pagas por um lobista. Veja Também: Senadores articulam nova ofensiva para saída de Renan  Em nota, Renan nega espionagem contra senadores da oposição Cronologia do caso  Entenda os processos contra Renan  Assessor de Renan nega esquema espionagem contra senadores Suposta espionagem contra senadores reduz apoio a Renan   Mercadante afirmou que espera uma solução para o caso Renan até o dia 2 de novembro, prazo estabelecido para a conclusão dos processos no Conselho de Ética, sob pena de prejudicar os interesses do País, como a prorrogação da CPMF. A oposição queria iniciar nesta terça a obstrução para pressionar Renan a se afastar da Presidência do Senado, mas Mercadante ponderou que era preciso aguardar os desdobramentos do processo no Conselho de Ética.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.