PT protocola ação contra Serra na Justiça do DF

A batalha jurídica entre as campanhas dos presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) se intensificou com a revelação da quebra ilegal de sigilos fiscais de tucanos. O PT protocolou hoje na Justiça do Distrito Federal uma ação de indenização por danos morais contra Serra. O PSDB deve entregar amanhã ou na segunda-feira, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), um documento sustentando que a máquina administrativa teria sido usada para obter os dados sigilosos.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agência Estado

27 de agosto de 2010 | 18h44

Na ação por supostos danos morais, os advogados do PT afirmam que no último dia 25 Serra ofendeu a honra do partido e de Dilma ao acusá-los da quebra do sigilo fiscal do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira. No dia seguinte, segundo os advogados, Serra teria voltado a ofender o partido.

Os advogados afirmam que Serra teria declarado falsamente que o PT faz espionagem, pratica jogo sujo, afronta a Constituição por quebrar sigilo ilegalmente e busca coagir a liberdade de imprensa.

"Referidas declarações possuem nítido caráter difamatório e injurioso e denigrem a imagem e a honra do autor", afirmaram os advogados. "O réu José Serra, de forma intencional e reiterada, dedicou-se ininterruptamente a assacar afirmações falsas à honra objetiva e à imagem do autor com a finalidade de lhe denegrir a reputação frente a sociedade brasileira."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.