PT precisa do PMDB para governar , afirma Lula

Durante o almoço na residência do ministro das Comunicações, Eunício Oliveira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou a pedido para o PMDB continuar integrando a base de apoio do governo. "O PT precisa do PMDB para governar", afirmou Lula, observando aos peemedebistas que, ao apoiar o PT, o PMDB poderá ficar com a cara do velho MDB. Ele contou que, em conversas com o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e com o presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), falou que o PMDB não tem uma figura nacional como teve com deputado Ulysses Guimarães, que morreu em 1992. Reconheceu, porém, que nenhum outro partido está tão enraizado na cultura política brasileira como o PMDB e que o partido é forte em lideranças regionais. Lula afirmou que as bases do PT e do PMDB são hoje muito mais próximas que as cúpulas dos dois partidos. No almoço, o presidente fez uma avaliação do desempenho do PMDB e PT nas últimas eleições. "O PMDB e o PT marcharam unidos em 954 cidades. Em 702, o PMDB foi cabeça de chapa e o PT ficou com a vice ou apoiou. Em 252 cidades, o PT encabeçou a chapa. E nós elegemos 443 prefeitos juntos. As nossas bases estão muito mais próximas do que a direção de nosso partido", afirmou.O presidente agradeceu a colaboração do PMDB, como partido que nunca faltou ao governo nos momentos em que mais precisou. "Nós estamos causando inveja aos países mais desenvolvidos, que ainda não conseguiram votar a reforma da Previdência quando nós conseguirmos votar também a reforma do Judiciário, a Lei de Falências e as PPPs (o projeto que cria as Parcerias Público-Privadas, já aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado) em 15 dias. Mas não teríamos conseguido isso se não fosse o PMDB", disse o presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.