PT pode voltar a apoiar pedido de cassação de ACM

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) afirmou hoje que o PT pode rever a sua posição de apoiar um pedido de cassação do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). Segundo ele, a avaliação do partido é de que, se houve de fato a violação dos resultados do painel eletrônico de votação da cassação de Luiz Estevão- conforme divulgou um jornal paulista - ACM deveria ser ouvido o quanto antes.Suplicy defende a convocação do senador baiano pelo conselho de ética do Senado para que ele seja ouvido no próprio plenário da Casa ?porque o assunto interessa aos 81 senadores?. ? Tenho convicção de que se trata também de uma necessidade preemente de ACM em revelar o que ocorreu?, afirmou Suplicy.Ele defende, entretanto, que ocorra, primeiramente, a apuração completa do caso, que classificou como ? gravíssimo?. ? Se dois funcionários tiveram acesso aos resultados da votação da cassação, cujo sigilo é garantido pela Constituição, eles podem também terem alterado os votos?, analisou o senador.Suplicy visitou o governador licenciado Mário Covas pela terceira vez desde que foi internado no domingo passado. Hoje, o senador esteve acompanhado por sua mãe, dona Filomena Matarazzo. Ele informou também que a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, deve chegar amanhã, por volta das 5 horas da manhã, de sua viagem à França. Segundo o senador, ela também visitará o governador licenciado no decorrer do dia.

Agencia Estado,

04 de março de 2001 | 16h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.