PT planeja eleições municipais no RS

Com o desafio de buscar em 2004 um novo mandato na capital gaúcha, onde o PT está na quarta gestão consecutiva, a legenda realizou hoje a primeira reunião de seu Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE), que irá preparar o partido para as disputas municipais do próximo ano. No Rio Grande do Sul, o PT administra diretamente 35 prefeituras, sem considerar coligações em que participa, entre os 497 municípios gaúchos. "As cidades que governamos vão merecer atenção especial, assim como as maiores e aquelas onde o PT tem tradição", afirmou a secretária de comunicação do PT estadual, Lúcia Camini. "Porto Alegre, para nós, é uma das prioridades", afirma. A postura do governo federal já provoca alguns reflexos na disposição de alianças para as eleições municipais, disse Lúcia. "O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva trabalha com partidos que vão além da Frente Popular", comentou. "Passa a ter uma movimento mais forte nos municípios também para ampliar o leque de alianças". O PT ainda não fixou uma meta de crescimento no Rio Grande do Sul. Nos dias 31 de maio e 1o de junho, o presidente nacional da legenda, José Genoino, deve participar de reunião do diretório estadual gaúcho, quando será discutida a política de alianças para as próximas eleições.Como há diferenças significativas entre as várias regiões do Estado, o GTE é uma maneira pela qual a direção estadual dá suporte aos municípios. O grupo tem seis integrantes, mas deve aumentar em abril do próximo ano, quando cresce o ritmo de trabalho para as eleições. Em sua primeira reunião, o GTE definiu três ações prioritárias para 2003: a elaboração de um planejamento estratégico, a construção do programa de governo e de uma política de comunicação para a disputa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.