PT paulista vota a cassação de prefeito por apoio a tucano na eleição

Chefe do Executivo de Barrinha, Mituo Takahashi, teria tido imagem usada em material de campanha de candidatos do PSDB

Rene Moreira, especial para O Estado, O Estado de S. Paulo

11 de novembro de 2014 | 19h38

Corrigido em 17.11 às 17h19

FRANCA - O Diretório Estadual do PT analisa expulsão do prefeito de Barrinha (SP), Mituo Takahashi, do partido. Mituo teria feito campanha para candidatos tucanos durante as eleições. A reunião está marcada para sexta-feira, 14.

Ao contrário do anteriormente informado, não serão expulsos os prefeitos de Dobrada (SP), Emídio Bernardo do Nascimento Júnior (PT) e o de Boa Esperança do Sul, Edinho Raminelli (PT). O caso foram arquivados.

Mituo Takahashi foi procurado durante todo o dia na prefeitura e até à noite pelo celular, porém, não atendeu nenhuma das chamadas. Segundo a acusação feita contra ele, o prefeito participou de eventos do PSDB e cedeu sua imagem para panfletos onde aparece entre dois candidatos tucanos da região. Sem contar a expulsão, o diretório local fala até em entrar na Justiça pedindo o cargo Takahashi.

A principal prova contra o prefeito é um panfleto em que ele aparece entre os candidatos a deputado estadual Roberto Engler (PSDB) e a deputado federal Duarte Nogueira (PSDB). Ambos foram reeleitos, sendo que este último também é o presidente estadual do PSDB de São Paulo.

Nogueira não se pronunciou sobre os problemas envolvendo o prefeito petista. Já Roberto Engler informou ao Estado que não se manifestaria por se tratar de um assunto interno de outro partido. Mas confirmou ter sido bem votado no município de pouco mais de 30 mil habitantes.

Tudo o que sabemos sobre:
PTPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.