PT nega ter R$ 500 mil no Banco Santos mas não revela valor

O presidente nacional do PT, José Genoino, nega que o partido tenha depositado R$ 500 mil no Banco Santos que sofreu intervenção do Banco Central na última sexta-feira. O valor foi divulgado pela imprensa hoje a partir de entrevistas dadas ontem por Genoino, que teria estimado aproximadamente em R$ 500 mil os recursos bloqueados."O valor de R$ 500 mil, publicado por alguns jornais na data de hoje, não corresponde à verdade", afirma Genoino por meio da nota. O presidente do PT confirma que o partido tinha uma conta corrente no banco, mas esclarece que a principal conta corrente do PT é no Banco do Brasil.Segundo a nota, a conta corrente em nome do PT no Banco Santos destinava-se somente à arrecadação para a aquisição da sede do partido, cuja campanha foi suspensa. Na nota, Genoino afirma ainda que "o PT cumpre rigorosamente a legislação em vigor e pode ser titular de conta corrente em qualquer instituição financeira do País".O PT esclarece ainda que as informações sobre a conta corrente serão publicadas, dentro do que rege a legislação, na prestação de contas anual ao Tribunal Superior Eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.