PT nega boicote ao Ministério da Educação

O presidente interino do Partido dos Trabalhadores (PT), deputado federal José Genoino, negou hoje que as prefeituras do PT estejam boicotando o programa Bolsa-Escola, do Ministério da Educação (MEC). "Não estamos boicotando. Só achamos que o programa Bolsa-Escola é uma esmola de R$ 15", disse. "Para o PT, o Bolsa-Escola deveria oferecer pelo menos meio salário mínimo."Segundo o Ministério da Educação, prefeituras petistas como a de São Paulo não retiram, junto ao governo federal, a verba destinada ao programa Bolsa-Escola. A prefeitura paulistana, por exemplo, poderia ter recebido R$ 2,1 milhões do MEC referente ao Bolsa-Escola. Genoino negou que o PT esteja orientando seus prefeitos a não recolher o dinheiro referente ao programa, que tem como objetivo complementar a renda de famílias que tenham filhos em escolas. "Não há, no PT, nenhuma diretriz em relação a isso. Os prefeitos do partido têm autonomia para retirar o dinheiro. O que acontece é que os prefeitos petistas estão discutindo a melhor maneira de utilizar o dinheiro para que, de fato, ele complemente a renda dos beneficiados", disse.O presidente interino da legenda criticou ainda o ministro da Educação, Paulo Renato. "Paulo Renato está fazendo do Ministério da Educação seu comitê de campanha", afirmou. O ministro é um dos cotados dentro do PSDB para disputar a Presidência em 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.