PT não está envergonhado, diz metalúrgico do ABC

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Lopez Feijóo, disse que o PT não está envergonhado e tem muito o que comemorar nesse 1º de maio, pois "o salário mínimo que entra em vigor é o maior dos últimos 20 anos." Mesmo ressaltando o valor do salário mínimo como uma conquista, Feijóo disse que irá defender a sua ampliação. "Temos projeto em discussão para um aumento mais substancial, que possa também beneficiar os aposentados." Para Feijóo, não se pode adiar esse aumento. "Ninguém fala nada quando se trata de subsidiar agricultores e empresas. Por que só se questiona o custo do salário mínimo? É isso que queremos mudar. Dar dinheiro para o povo não é ruim, é garantia de outros empregos, de aumento de consumo e de crescimento", afirmou. Clima de festaO sindicalista justificou a ausência de camisas vermelhas e botons do PT e da CUT na Avenida Paulista como sendo essa festa um pré-aquecimento para a Copa. "O verde e amarelo é lindo, mas olha que o vermelho está aqui", disse, mostrando apenas a pulseira vermelha da CUT, que identifica autoridades na área do imenso palco da Avenida Paulista. Quanto ao clima de lutas que sempre marcou o primeiro de maio da CUT, Feijóo diz que "cada momento, é um momento diferente e esse é festa", afirmou enquanto o cantor sertanejo Daniel empolgava a multidão que desde as primeiras horas dessa manhã de segunda-feira, lota a avenida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.