PT não consegue eleger congressista em PE

O resultado desta eleição em Pernambuco, Estado natal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, se mostrou um dos mais adversos para o PT. Com uma bancada que chegou a 4 deputados e um senador nas eleições 2010, neste pleito o partido não conseguiu eleger nenhum representante para o Congresso Nacional.

ERICH DECAT, ENVIADO ESPECIAL, Estadão Conteúdo

06 de outubro de 2014 | 15h37

Entre os derrotados na disputa pela Câmara dos Deputados está o ex-prefeito de Recife João da Costa, que chegou a ser um dos mais cotados para assumir uma cadeira no parlamento. O petista que chegou mais perto de se eleger entre os 25 que assumirão o posto em janeiro de 2015 está o ex-secretário do Ministério da Saúde Mozar Sales, que chegou a ser cotado para assumir a pasta quando o então ministro Alexandre Padilha deixou o cargo para disputar o governo do Estado de São Paulo.

Mozar Sales ficou em 26º lugar, com 73.967 votos. A possibilidade dele deixar a suplência e assumir um mandato pode ocorrer caso um dos deputados eleitos pela Frente Parlamentar de Eduardo Campos seja convidado para assumir um posto no secretariado estadual. Na noite de ontem, foi eleito para o governo de Pernambuco Paulo Câmara (PSB), que derrotou Armando Monteiro (PTB), apoiado pelo ex-presidente Lula e pela presidente Dilma Rousseff (PT) durante a campanha.

Outra derrota sofrida pelo PT no Estado de Lula foi a do também ex-prefeito de Recife João Paulo, que disputou o Senado. Também neste caso saiu vitorioso o grupo de Eduardo Campos, que levou à vitória o nome de Fernando Bezerra (PSB).

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesPEPTLularevés

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.