PT na TV busca mostrar que mudou

O programa de televisão que o PT exibe hoje, às 20h30, em dez Estados brasileiros, vai explorar, além da crise energética e dos escândalos de corrupção que envolvem o governo federal, a imagem de que o partido mudou ao longo de seus 21 anos de existência. A direção do partido quer mostrar à população que a legenda, que sempre criticou seus adversários, tem também propostas. "Hoje, o partido está mais maduro e estruturado. Vamos continuar denunciando mas, ao mesmo tempo, mostrar que temos propostas concretas", disse o presidente nacional do PT, o deputado federal José Dirceu.O programa do partido que será exibido nesta noite começa com um comercial de 40 segundos em que um rato é preso por uma ratoeira, mas não morre. Na seqüência o narrador do comercial, assinado pelo publicitário Duda Mendonça, diz: "Ou nós acabamos com eles (corruptos) ou eles acabam com o Brasil". Outro polêmico comercial do partido, em que ratos aparecem roendo a bandeira do Brasil, não será exibido no estado de São Paulo nesta noite. O comercial, que foi apresentado à imprensa na semana passada, foi classificado de ?fascista? pelo presidente Fernando Henrique Cardoso. O PT, no entanto, nega que a ausência do comercial no programa de hoje tenha relação com as críticas do presidente. "O PT vai manter seu comercial. Só que hoje ele não será exibido em São Paulo. As críticas feitas à propaganda são infundadas", afirmou o presidente da legenda. "O problema do Brasil não é comercial. Há outras questões para serem debatidas", acrescentou o deputado federal Aloizio Mercadante. Além do comercial da ratoeira, o programa desta noite é composto de um discurso de cinco minutos em que o presidente de honra da legenda, Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente do partido e outros membros da direção falam sobre a crise e afirmam que o governo federal está tentando abafar os escândalos que vieram à tona recentemente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.