PT muda de sede pela segunda vez em menos de um ano

Pela segunda vez em menos de um ano o PT muda de sede em Brasília. Em agosto, o partido deixou o espaço de um quarto de andar que ocupava no Edifício Varig, alugado no tempo em que tinha muito dinheiro e antes dos escândalos do mensalão. A partir desta terça-feira, o Diretório Nacional, em Brasília, ocupará uma sala de 600 metros quadrados, no Edifício Palácio da Imprensa, no Setor de Rádio e TV Sul.O tesoureiro Paulo Ferreira informou que a mudança se deve ao fato de a atual sala, de 210 metros quadrados, não oferecer espaço e estrutura suficientes para abrigar "a ação político-partidária do período eleitoral". O PT paga, atualmente, R$ 12 mil entre aluguel e condomínio de duas salas no Edifício Brasília Trade Center, no Setor Comercial Norte. O contrato de aluguel da nova sala, de acordo com o partido, será de R$ 7 mil, mais condomínio de R$ 3.150, totalizando R$ 10.150 mensais.O partido contabiliza, com isso, economia mensal de R$ 1.850. "Vamos gastar menos com um espaço e condições muito melhores", diz o tesoureiro. Mas a economia será inócua, porque a sala está passando por uma reforma de adequação, na qual serão gastos R$ 250 mil. Ou seja, a diferença só será compensada em cerca de dez anos.A nova sede do PT terá auditório para 100 pessoas, três salas de reuniões e espaço para as secretarias nacionais e o GTE Grupo de Trabalho Eleitoral, que já foi dirigido por Sílvio Pereira, ex-secretário-geral petista.O PT já se enrascou com escândalos por causa desse tema. Para construir sua sede nacional em São Paulo, o partido realizou na Churrascaria Porcão, em Brasília, um show com a dupla Zezé di Camargo e Luciano. Depois, descobriu-se que o Banco do Brasil comprara 70 mesas no valor total de R$ 70 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.