PT mineiro protesta contra demissões de militantes

O diretório municipal do PT em Belo Horizonte promoveu na noite de hoje um ato em protesto contra as demissões de 17 integrantes do partido que trabalhavam com o vice-prefeito e presidente da legenda na capital, Roberto Carvalho. O grupo de assessores foi demitido na sexta-feira (4), por determinação do prefeito Marcio Lacerda (PSB), transformando em guerra aberta a disputa que há entre os dois em torno da eleição municipal de 2012.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

10 de novembro de 2011 | 20h25

Lacerda será candidato à reeleição e quer a participação do PT em uma aliança que contará também com a presença do PSDB, a exemplo do que ocorreu em 2008. Na ocasião, o socialista foi eleito com apoio do então prefeito e atual ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, e do ex-governador e hoje senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Carvalho é contrário à aliança com os tucanos e defende uma candidatura exclusiva de partidos da base aliada da presidente Dilma Rousseff, mas a própria direção estadual do PT manteve silêncio sobre as demissões. O partido também pretende enviar a Lacerda uma solicitação para readmissão dos funcionários demitidos, todos integrantes do PT.

"O ato é em defesa do PT, em solidariedade aos companheiros demitidos e em defesa do diálogo", disse Carvalho. "Queremos uma aliança dos partidos da base da presidente e não excluímos o PSB. Mas não aceitamos o PSDB e, se o PSB optar por manter a aliança, é uma decisão deles", acrescentou.

Tudo o que sabemos sobre:
PTPSBeleições 2012desagravo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.