PT mapeia movimentação de potenciais adversários em 2014

As movimentações nos Estados dos possíveis adversários do PT nas eleições presidenciais de 2014 - Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (sem partido) - já estão no radar do diretório nacional do partido. Esta foi uma das pautas da reunião desta segunda-feira da direção nacional do partido com dirigentes estaduais, realizada em São Paulo. "Fizemos um primeiro apanhado sobre as pretensões dos partidos políticos nos Estados que aqui estiveram presentes. Por exemplo, quem está representando a Rede (de Marina Silva) nos Estados, se tem articulação pró-Aécio, pró-Eduardo Campos", explicou o presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão. Apenas o Espírito Santo não mandou representante para o encontro.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

25 de março de 2013 | 18h50

Rui Falcão voltou a falar que a disposição do PT é que os partidos que hoje compõem a base de apoio de Dilma mantenham o apoio nas eleições de 2014. "Nossa disposição é manter partidos que estão na base do governo Dilma nesse momento. Fazer alianças a partir da Dilma", afirmou.

O dirigente também falou sobre a sucessão ao governo paulista. Além dos nomes já cogitados para concorrer ao posto ocupado por Geraldo Alckmin (PSDB) - os ministros Aloizio Mercadante (Educação), Eduardo Cardozo (Justiça), Alexandre Padilha (Saúde) e Guido Mantega (Fazenda) -, ele acrescentou o do atual prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho. "O prefeito Luiz Marinho também (pode ser inserido) entre os nomes mencionados. Tem vários, eu posso agregar esse também'', afirmou.

Segundo ele, o anúncio do candidato pode ser feito até junho, conforme prevê o presidente estadual do partido, deputado Edinho Silva. "Deve ter um processo de consulta, avaliação interna", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2014PTadversários

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.