PT manterá indicação de Marta para ministério, diz Berzoini

O presidente do PT, Ricardo Berzoini (SP), disse na quinta-feira, 22, que a legenda deve manter a indicação da ex-prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, para ocupar uma pasta no primeiro escalão do governo. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou a interlocutores que está "enfrentando dificuldades" na negociação com seu partido.A indicação de Marta depende ainda da aprovação da Executiva Nacional do PT, que se reúne na segunda-feira, 26, mas Berzoini afirmou haver "ampla concordância" entre os setores de que se trata de um dos melhores nomes para o primeiro escalão do governo.Na quinta-feira, durante audiência com líderes do PSB, Lula revelou ter deixado o PT por último nas conversas sobre a reforma ministerial, por saber que "essa será a negociação mais difícil". "O PT quer que a Marta venha para o governo, mas estou enfrentando dificuldades", afirmou Lula, segundo relato de participantes da reunião.Enquanto o grupo de Marta pressiona para que ela ocupe o Ministério das Cidades ou o da Educação, Lula pensa em uma solução para o problema. "Como eu resolvo a questão do PP, que já tem trabalho consolidado em Cidades, para atender a outra demanda?", perguntou o presidente. "Como vou trocar nomes ou partidos que compõem a coalizão?"Apesar da aparente discórdia, no Palácio do Planalto, interlocutores do presidente asseguram que Marta ocupará a cadeira de Cidades e que Fortes será remanejado para o Ministério da Agricultura. Circula ainda entre setores petistas a preocupação com as chances de Marta descumprir o acordo de não abandonar o ministério para disputar a Prefeitura de São Paulo, em 2008.(Colaboraram Clarissa Oliveira, João Domingos, Leonencio Nossa, Tânia Monteiro e Vera Rosa)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.