PT mantém hegemonia no Grande ABC

O PT venceu neste domingo (28) em três das quatro cidades em que disputava o 2.º turno na Grande São Paulo. O melhor resultado do partido foi a recuperação da Prefeitura de Santo André, segunda maior cidade do ABC paulista. Também conseguiu se manter no governo por mais quatro anos em Mauá e Guarulhos. Mas, conforme esperado, sofreu um revés histórico em Diadema.

AMANDA ROMANELLI, FELIPE FRAZÃO E DANIELLE VILLELA, Agência Estado

29 de outubro de 2012 | 09h44

O partido manteve, assim, o chamado "cinturão vermelho" no entorno da capital, onde também saiu vitorioso com Fernando Haddad. Como comanda as duas maiores cidades do Grande ABC (São Bernardo do Campo e Santo André), além de Guarulhos e Osasco, o PT deve estabelecer no cinturão a plataforma para a disputa do Palácio dos Bandeirantes contra o governador Geraldo Alckmin (PSDB) em 2014.

"O PT chega em 2014 com uma posição completamente diferenciada na sua história. Talvez em sua melhor maneira", disse o prefeito reeleito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT), cotado para o embate com Alckmin.

Vencedor em Santo André, o deputado estadual Carlos Grana (PT) recebeu telefonema da presidente Dilma Rousseff tão logo a vitória foi decretada, por 204 mil votos (53,92%) ante 174 mil (46,08%) do atual prefeito Aidan Ravin (PTB) - apoiado por Alckmin. Grana comemorou a vitória com Marinho e a ministra do Planejamento, Miriam Belchior. Disse que espera ser atendido "com gentileza" por Aidan, a quem acusou de não ter se empenhado na campanha e depois "entrado em desespero".

Em Guarulhos, o prefeito Sebastião Almeida (PT) tinha apoio majoritário, até mesmo do DEM, e venceu com 344 mil votos (60,73%) ante 222 mil (39,27%) de Carlos Roberto (PSDB). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012ABCGuarulhosOsasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.