PT intensifica campanha em redutos nordestinos de SP

PT intensifica campanha em redutos nordestinos de SP

"Ideia é discutir e fazer o enfrentamento do ódio disseminado contra o Nordeste', afirmou Alexandre Padilha, candidato derrotado ao governo de SP, que organiza os atos

NIVALDO SOUZA, O Estado de S. Paulo

17 de outubro de 2014 | 19h47

A organização da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) prepara para este sábado, 18, uma ofensiva focada no eleitorado de origem nordestina radicado na capital paulista. Serão dois eventos pela manhã, reunindo governadores do PT em Estados do Nordeste. O movimento está sendo chamado informalmente entre os petistas de "São Paulo abraça o Nordeste". Esses eventos programados para sábado são organizados por Alexandre Padilha, candidato derrotado do PT ao governo estadual. "A ideia é discutir e fazer o enfrentamento do ódio disseminado contra o Nordeste", disse Padilha ao Broadcast Político, serviço da Agência Estado de notícias em tempo real.

Um dos atos será encabeçado pelo governador da Bahia, Jaques Wagner, que elegeu seu sucessor no primeiro turno deste ano. Ele participará de passeata em São Miguel Paulista, na zona leste, por volta das 10h30. No mesmo horário, o governador eleito de Piauí, Wellington Dias, irá para o Largo 13 de Maio, na zona sul. Dias e Wagner concentram depois as militâncias em um almoço no centro de tradições nordestinas da zona norte.

Os eventos em redutos com alta concentração de eleitores do Nordeste em São Paulo é parte da estratégia da campanha petista para ampliar o número de votos de Dilma no maior colégio eleitoral do País, onde a presidente obteve apenas 25,82% dos votos válidos do primeiro turno, contra 44,22% do candidato de oposição Aécio Neves (PSDB).

A campanha de Dilma tem citado suposto preconceito dos eleitores tucanos ao Nordeste, depois da declaração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de que "o PT está fincado nos menos informados, que coincide de ser os mais pobres". Embora FHC não tenha citado o Nordeste, região em que o PT tem se consolidado nas últimas eleições, a afirmação se ''viralizou'' nas redes sociais.

Na última terça-feira, 14, Dilma usou os dez minutos do programa de eleitoral de televisão para falar da região, exaltando a inclusão social promovida no Nordeste durante os 12 anos do PT no governo federal e repudiando o preconceito contra os nordestinos. "Ter preconceito contra o Nordeste e o povo nordestino é coisa de quem não conhece o Brasil real", afirmou. "O novo Nordeste é um dos retratos mais fiéis do País que está nascendo", disse. O tom de exaltação deve ser incorporado por Wagner e Dias em São Paulo neste sábado. Além dos governadores, os eventos deste sábado contarão com senadores e vice-governadores do PT da região Nordeste. Uma das presenças confirmadas, por exemplo, é a do senador e líder do governo no Congresso, José Pimentel (CE).

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesSPDilmaNordesteredutos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.