PT indica Palocci como um dos pré-candidatos em SP

'O nome de Palocci é forte dentro do PT pela capacidade de unir o partido', disse o presidente estadual

RODRIGO PETRY, Agencia Estado

29 de agosto de 2009 | 19h52

Dois dias após o ex-ministro da Fazenda e deputado federal Antônio Palocci (PT) se livrar, no Supremo Tribunal Federal (STF), das acusações de quebra de sigilo bancário, o diretório do Partido dos Trabalhadores de São Paulo reuniu-se para definir o calendário das prévias ao governo do Estado de São Paulo. Segundo o presidente estadual do PT, Edinho Silva, Palocci foi colocado hoje como um dos principais pré-candidatos.

Concorrentes do PT reagem à candidatura de Palocci

 Na área civil, petista tem à frente pilha de processos

Para membros do STF, ex-ministro poderia ser acusado de prevaricação

"O nome de Palocci é forte dentro do PT pela capacidade de unir o partido", disse o dirigente. Segundo ele, além de Palocci, estão cotados para disputar o governo estadual a ex-prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, o ministro da Educação, Fernando Haddad, o prefeito de Osasco, Emídio de Souza, o deputado federal Arlindo Chinaglia e o senador Aloizio Mercadante. "Deveremos escolher o candidato do partido entre o final de 2009 e o início de 2010", disse.

Edinho Silva destacou que o PT vem conversando com integrantes de outros partidos para compor a base de apoio para a disputa do governo de São Paulo no ano que vem. Ele disse que o PT já procurou por Ciro Gomes, do PSB, Paulo Pereira da Silva (Paulinho), presidente da Força Sindical e deputado federal pelo PDT, e pelo prefeito de Campinas, Hélio Santos (PDT). Também foram ouvidas lideranças do PCdoB.

No encontro de hoje, foi redigida uma resolução conjunta determinando, entre outros pontos, a ampliação da ofensiva contra o governo de José Serra (PSDB), "fazendo o confronto de projetos em áreas em que se demonstra má gestão". Além disso, será elaborada uma publicação com os principais dados do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Estado. A reunião do diretório estadual contou com a presença de seus 64 membros, incluindo o líder da bancada do PT na Assembleia, deputado Rui Falcão.

Tudo o que sabemos sobre:
préviasPTPalocci

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.