PT impede abertura de comitê de adversário de Roseana

Integrantes do PT que apoiam a candidatura de Roseana Sarney (PMDB) no Maranhão lacraram hoje, em São Luís, a sede do partido com cadeados para evitar a instalação de um comitê do candidato Flávio Dino (PCdoB) no local.

WILSON LIMA, Agência Estado

21 Julho 2010 | 20h06

Os "rebeldes", como já estão sendo chamados os petistas contrários à aliança PT/PMDB no Estado, classificaram a instalação de cadeados na sede do PT como mais um ato de "privatização do partido".

Como forma de protesto, eles contrataram um chaveiro para abrir os cadeados colocados pelos petistas pró-Roseana. A direção estadual, no entanto, negou que tenha adotado essa medida, mas confirmou que a sede do partido não pode ser utilizada para a instalação de comitês de candidatos.

A briga entre os petistas que apoiam Roseana Sarney e os que são contra a aliança foi reiniciada na terça-feira da semana passada, quando militantes do partido ligados à governadora rasgaram cartazes com fotos de Dino ao lado de Dilma Rousseff, da sede do PT em São Luís.

Os rebeldes classificaram o ato como "provocação". A direção estadual do partido ameaçou impugnar as candidaturas dos rebeldes e até mesmo expulsá-los do PT.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.