PT faz ofensiva para diluir onda de boatos contra Dilma

A campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, deflagrou hoje uma ofensiva para diluir a onda de boatos contra a petista que se disseminou, principalmente na internet, e que alarmou lideranças religiosas que apoiam sua candidatura. O principal trunfo dessa ofensiva são as inserções gravadas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que já começaram a ser veiculadas, em que ele defende sua candidata dos boatos.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

29 de setembro de 2010 | 16h04

Nas inserções de 30 segundos, que vão ao ar no rádio e na televisão durante a programação diária, Lula defende Dilma dos boatos que tentam denegrir sua imagem e pede ao eleitor para não se deixar levar pelas ilações. Lula lembra, ainda, que também foi vítima de campanhas difamatórias nas últimas campanhas em que concorreu à Presidência. A gravação já está sendo veiculada pelas rádios e vai ao ar na televisão no começo da noite de hoje.

Os boatos que mais preocupam a campanha são de que Dilma seria favorável ao aborto e teria declarado que "nem Jesus Cristo" lhe tira a vitória no primeiro turno. Nesta manhã, ela se reuniu com líderes das Igrejas Católica e Evangélica para desmentir essas ilações e reafirmar sua posição "em defesa da vida" e das religiões cristãs. "Como católica, jamais usaria o nome de Cristo em vão", enfatizou a petista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.