PT exigirá obediência na votação de reforma, avisa Dirceu

O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, voltou a dizer que o PT vai exigir obediência de deputados e senadores petistas na votação da reforma da Previdência no Congresso. "Quando abancada do PT tomar uma posição, aí todo mundo tem de votar. Quem não votar, sabe muito bem o que deve fazer", afirmou. Pelo estatuto do partido, petistas podem ser punidos, até mesmo com pena de expulsão, caso desrespeitem orientação partidária.Para o ministro, a bancada petista no Congresso, apesar das resistências internas àsalterações do modelo previdenciário, encampará a proposta governista que prevê a taxação dos inativos. "Se o governo tem uma proposta, a bancada do PT vai votar com essa proposta", declarou.O PT também vai exigir obediência de seus aliados. O presidente nacional do partido,José Genoino, afirmou que vai cobrar da direção do PC do B fidelidade de seus congressistas às propostas de reforma da Previdência e tributária. "Algumas críticas doPC do B são inaceitáveis e vamos cobrar da direção nacional. Se nós estamos nogoverno, não podemos aceitar essas críticas. Não dá para estar no mesmo governo ereceber críticas", declarou Genoino.

Agencia Estado,

23 de abril de 2003 | 23h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.