PT está de olho nos cargos do segundo escalão

O Partido dos Trabalhadores (PT) vem recolhendo, desde janeiro, sugestões de áreas diversas nos Estados para a composição do segundo escalão do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu segundo mandato. A informação é do presidente do partido, Ricardo Berzoini, em entrevista publicado no portal da legenda www.pt.org.br. "Evidentemente, em muitos locais não vai haver mudanças, mas estamos cuidando para que o interesse do partido seja debatido e negociado nesse processo."Berzoini, que considerou positiva a reforma ministerial promovida pelo presidente Lula, avaliando que o resultado do processo reflete a consolidação da coalizão governamental, disse não acreditar que prevalecerá o critério da "porteira fechada", prática que dá aos partidos que indicaram ministros a exclusividade de compor os respectivos quadros de segundo escalão.Depois de ponderar que "é uma coalizão de dez partidos", Berzoini avaliou que "o PT está bem representado" no governo. "Temos quase metade dos ministérios com petistas ou pessoas muito próximas ao PT, e o governo pode contar com os petistas também em outras áreas do governo", disse.O presidente do PT também afirmou que a oposição está agindo de maneira irresponsável ao barrar a votação de medidas importantes para o País. "A oposição tem sido irresponsável em relação ao PAC. Obstruir é um direito, mas é preciso ver o que está em jogo. No caso do PAC, significa investimento e emprego para o nosso povo. Portanto, não é razoável que haja obstrução", considerou.Sobre a segurança pública, Berzoini elogiou as medidas adotadas pelo governo federal e atribuiu a situação atual aos governos anteriores: "O governo federal tem buscado, através de políticas efetivas, criar uma interação entre o governo federal e os Estados para combater o crime. O Brasil passou por longo período de crescimento de desemprego e desestruturação urbana e familiar, e é óbvio que isso é o fermento que criou a situação atual".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.