André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

PT enviará filmes a campanhas municipais para tentar 'salvar' imagem do partido em eleições

Segundo o secretário nacional de Comunicações do partido, Alberto Cantalice, 'esta eleição será especialmente difícil, tanto pelas fortes restrições da nova legislação eleitoral como pelo ataque difamatório pesado que o PT vem sofrendo diariamente'

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2016 | 13h37

SÃO PAULO - O Partido dos Trabalhadores (PT) vai enviar nesta sexta-feira, 19, 30 filmes eleitorais aos candidatos às eleições municipais para tentar "salvar" a imagem do partido diante do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

Segundo o secretário nacional de Comunicações do partido, Alberto Cantalice, "esta eleição será especialmente difícil, tanto pelas fortes restrições da nova legislação eleitoral como pelo ataque difamatório pesado que o PT vem sofrendo diariamente". A legenda divulgou nesta quinta-feira, 18, um vídeo em seu site com orientações de Cantalice aos candidatos.

Os filmes terão 30 e 60 segundos, encaixando com o tempo permitido para inserções na televisão e no rádio, e vão falar sobre as ações do PT no governo federal durante os últimos anos. A ideia é que ao final de cada spot ou vídeo, os candidatos a prefeito e a vereador coloquem seu nome e número de urna.

O secretário afirma no vídeo que "o futuro do PT depende da coragem de companheiras e companheiros como você que vão disputar as eleições nesse clima de tantas dificuldades."

Sobre as regras eleitorais, Cantalice orienta que os candidatos procurem saber a orientação dos juízes regionais para estabelecer estratégias de campanha. "Embora as orientações jurídicas sobre o que pode ou não no rádio e na TV sejam nacionais, as decisões serão tomadas localmente. É preciso identificar que interpretação o juiz da sua cidade está inclinado a adotar", diz o secretário.

Confira vídeo na íntegra:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.