PT entra com representação contra candidatura de Kassab

Segundo denúncia, prefeito teria tentado manipular dados da pesquisa de intenção de voto do Datafolha

Carolina Freitas, da AE

28 Julho 2008 | 18h00

A coligação da candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, entrou nesta segunda-feira, 28, com uma representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra o prefeito da capital paulista e candidato à reeleição, Gilberto Kassab(DEM). A coligação pede a apuração de um suposto abuso de poder político. Segundo denúncia do jornal Folha de S.Paulo, Kassab teria orientado subprefeitos a fazer uma "ação" nos locais em que acontecia a pesquisa de intenção de votos do Instituto Datafolha.   Veja Também: Pesquisa Ibope - São Paulo Perfil dos candidatos a prefeito em SP Guia do eleitor esclarece dúvidas sobre o pleito   O advogado da coligação "Uma nova atitude para São Paulo" (PT, PRB, PTN, PC do B, PSB e PDT), Hélio Silveira, disse à Agência Estado que a representação tem como base reportagens de jornais, que acusam o prefeito de tentar interferir no resultado da pesquisa usando servidores municipais. "Se a Justiça Eleitoral considerar a denúncia procedente, pode cassar o registro de candidatura de Kassab", disse Silveira.   Kassab nega que a orientação dada aos subprefeitos tenha cunho eleitoral e argumenta que a "ação" sugerida era para evitar a atuação de seus opositores políticos que estariam tentando prejudicá-lo na pesquisa. Mas, para o advogado da coligação de Marta, a explicação do candidato do DEM é insuficiente. "Essa justificativa parece muito ruim. Se havia algum problema, ele deveria ter comunicado ao TRE", destacou Silveira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.