PT entra com representação contra candidatura de Kassab

Segundo denúncia, prefeito teria tentado manipular dados da pesquisa de intenção de voto do Datafolha

Carolina Freitas, da AE

28 de julho de 2008 | 18h00

A coligação da candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, entrou nesta segunda-feira, 28, com uma representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra o prefeito da capital paulista e candidato à reeleição, Gilberto Kassab(DEM). A coligação pede a apuração de um suposto abuso de poder político. Segundo denúncia do jornal Folha de S.Paulo, Kassab teria orientado subprefeitos a fazer uma "ação" nos locais em que acontecia a pesquisa de intenção de votos do Instituto Datafolha.   Veja Também: Pesquisa Ibope - São Paulo Perfil dos candidatos a prefeito em SP Guia do eleitor esclarece dúvidas sobre o pleito   O advogado da coligação "Uma nova atitude para São Paulo" (PT, PRB, PTN, PC do B, PSB e PDT), Hélio Silveira, disse à Agência Estado que a representação tem como base reportagens de jornais, que acusam o prefeito de tentar interferir no resultado da pesquisa usando servidores municipais. "Se a Justiça Eleitoral considerar a denúncia procedente, pode cassar o registro de candidatura de Kassab", disse Silveira.   Kassab nega que a orientação dada aos subprefeitos tenha cunho eleitoral e argumenta que a "ação" sugerida era para evitar a atuação de seus opositores políticos que estariam tentando prejudicá-lo na pesquisa. Mas, para o advogado da coligação de Marta, a explicação do candidato do DEM é insuficiente. "Essa justificativa parece muito ruim. Se havia algum problema, ele deveria ter comunicado ao TRE", destacou Silveira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.