PT emite nota contra divulgação da lista

O PT divulgou há pouco uma nota à imprensa criticando a divulgação de supostas listas com senadores que teriam votado contra a cassação do ex-senador Luiz Estevão (PMDB-DF). A nota considera a divulgação de boatos sobre o voto de determinados senadores "uma completa inversão de valores". "Esta operação é tanto mais estranha quando se considera que a fonte destes boatos são insinuações e subentendidos difundidos por um ex-senador e um senador renunciante desprovidos de credibilidade pois, ao longo do processo no Conselho de Ética, mentiram reiteradas vezes", afirma a nota assinada pelo presidente do PT, deputado José Dirceu (SP), e pelo líder do partido na Câmara, Walter Pinheiro (BA). O PT manifesta ainda, na nota, sua "total solidariedade" aos senadores do partido apontados com tendo votado contra a cassação de Estevão e lembra que o líder de sua bancada no Senado, José Eduardo Dutra (SE), solicitou a divulgação da lista de votação em várias instâncias, mas não foi atendido. "O PT registra ainda que, além da credibilidade nula dos dois personagens que estão na raiz dos boatos, posteriormente, os técnicos da Unicamp que investigaram o painel violado do Senado atestaram que não há como reconstituir a lista em questão. Mas afirma que o desmentido mais cabal às insinuações e maledicências é a trajetória de vida de seus senadores", sustenta a nota do partido, afirmando que "nem o PT nem seus senadores se deixarão intimidar por boatos, insinuações e ameaças veladas produzidas nas sombras por personagens que convivem mal com a luz". "Nossas bancadas se manterão vigilantes no combate à corrupção e às fraudes e empenhadas na mobilização da sociedade contra um governo que está nos conduzindo a uma fase de trevas", conclui a nota do PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.