PT e PSDB ressaltam no rádio a independência do Brasil

O candidato do PT a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, abriu seu programa de rádio com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorando o feriado da independência do Brasil, celebrado nesta sexta-feira. "Viva a independência", disse Lula. No restante do programa, Haddad voltou a explicar seu projeto batizado de Arco do Futuro, que pretende descentralizar a cidade de São Paulo com incentivo fiscal para empresas se instalarem nas áreas periféricas da Capital. O programa eleitoral de rádio dos candidatos à Prefeitura é transmitido às segundas, quartas e sextas-feiras, entre 7h e 7h30 e entre 12h e 12h30.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

07 de setembro de 2012 | 10h17

José Serra, do PSDB, também comemorou o Dia da Independência, ressaltando seu histórico de líder estudantil e perseguido político na ditadura militar. "Liberdade é importante e disso o Serra entende", disse o narrador. Ao lado do governador Geraldo Alckmin, Serra falou sobre a importância de fazer parcerias entre a Prefeitura e o governo do Estado. "Para fazer São Paulo melhor, é preciso muita parceria", disse Serra.

O candidato do PRB, Celso Russomanno, voltou a ressaltar, no rádio, sua liderança nas pesquisas de intenção de voto. O narrador lembrou que Russomanno "lidera todas as pesquisas" e venceria "qualquer um dos candidatos" em um eventual segundo turno. Em seguida, Russomanno agradeceu o "carinho" dos eleitores demonstrado na sua campanha de rua. Gabriel Chalita, do PMDB, propôs levar ensino integral para todas as crianças do ensino municipal no prazo de sete anos.

Soninha Francine (PPS) defendeu as cooperativas de reciclagem dizendo que, em uma eventual administração sua, "a Prefeitura vai contratar as cooperativas" para ajudar no recolhimento de lixo. Paulinho da Força (PDT) afirmou que, se eleito, irá promover eleições diretas para as subprefeituras de São Paulo.

O candidato do PSDC, Eymael, enumerou leis que aprovou como deputado constituinte. O programa do PSOL, de Carlos Giannazi, escalou seu vice, Edmilson Costa (PCB), para falar sobre a importância de uma chapa que represente as ideias da esquerda para São Paulo. Miguel Manso (PPL) criticou a presidente Dilma Roussef, por ter "desacelerado a economia" e os tucanos que, em sua opinião, "cortam os programas sociais". Ana Luiza (PSTU) não apareceu no programa, preferindo veicular uma canção pedindo votos. Anaí Caproni (PCO) criticou a administração de Gilberto Kassab (PSD) e Levy Fidelix (PRTB) criticou as pesquisas de intenção de votos.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPHaddadLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.