PT e PP manobram para proteger Janene

Uma manobra do PT e do PP impediu, na manhã desta quarta-feira, a Comissão de Comissão e Justiça (CCJ) da Câmara de apreciar o relatório sobre a legalidade ou não da aposentadoria do deputado José Janene (PR), ex-líder do PP, que responde a processo de quebra de decoro por envolvimento com o esquema do mensalão.Os dois partidos negaram quórum à CCJ. Isso revoltou parlamentares de outros partidos, que não conseguiram juntar o número mínimo de 31 para dar início à sessão. O parecer do deputado José Carlos Biscaia (PT-RJ) é pelo indeferimento da aposentadoria.Ele argumenta que, se for concedida a Janene aposentadoria por invalidez, ele deve se livrar do processo em curso contra ele e, em outubro, pode candidatar-se novamente.Revoltado com as manobras de seu partido e do PP, Biscaia atacou: "Acho intolerável o procedimento que aconteceu nesta CCJ. Estamos apreciando uma proposição muito importante a respeito da aposentadoria e inelegibilidade de uma deputado, que posterga este julgamento desde setembro. Houve uma manobra, inclusive com a participação do meu partido. Os deputados do PT não vieram. A troco de quê? De um acordo", afirmou."Temos de respeitar os princípios éticos e morais. Acho até que a liderança do meu partido vai me afastar da CCJ. É bem provável que isso aconteça."O deputado Mendes Ribeiro (PMDB-RS) disse que, "mais uma vez, a pizza está sendo fabricada nesta casa". E o deputado Nelson Trad (PMDB-MS) disse que "os peixes podres estão contaminando a comissão mais honrada da Câmara".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.