PT e PMDB discutem presidência da Câmara e Senado

Quando o presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), reunir o conselho político do partido, amanhã, em Brasília, os 27 presidentes de diretórios estaduais saberão que a presidência da Câmara também está em jogo e a disputa entre PT e PMDB pela presidência do Senado já foi posta. Em encontro com Temer e o líder do partido na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), o presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), e o líder do governo, deputado Henrique Fontana (PT-RS), reafirmaram o compromisso de rodízio na presidência da Câmara, selado na eleição do petista Arlindo Chinaglia (SP).Na ocasião, o PMDB abriu mão, em favor do PT, do direito de indicar o presidente da Casa, garantido pelo regimento interno ao detentor da maior bancada. Agora, Temer espera voltar ao posto de presidente da Câmara com o apoio do PT, como lhe foi prometido. Berzoini disse a Temer que o rodízio será cumprido e que o compromisso do PT é eleger o peemedebista como sucessor de Chinaglia. Ato contínuo, no entanto, o presidente do PT e o líder do governo na Câmara deixaram claro que querem comandar o Senado. ?Nós defendemos o Temer para presidente da Câmara e o senador Tião Viana (PT-AC) para comandar o Senado?, resumiu o deputado Henrique Fontana, depois de almoçar com os peemedebistas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.