PT e PDT querem CPI para investigar Garotinho

As bancadas do PT e do PDT na Assembléia Legislativa do Rio (Alerj) vão protocolar, hoje, pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar denúncias de irregularidades em sorteios promovidos no programa "Show do Garotinho", em 1995. Ficará a cargo do presidente da casa, Sérgio Cabral Filho (PMDB) se o pedido será votado em plenário.Os líderes do PT e do PDT, Arthur Messias e Paulo Ramos, se reuniram ontem para elaborar o documento. Segundo Messias, as denúncias que pairam contra o governador Anthony Garotinho têm de ser investigadas mesmo não sendo relativas à atuação do governador à frente do Estado do Rio. "As denúncias são graves e entendemos que esta série de acusações podem ferir a probidade administrativa do governo estadual", ressaltou Messias.O deputado afirmou que há fatos no governo Garotinho que também podem significar sinais de irregularidades administrativas. "O governador tem como hábito desrespeitar a lei das licitações. Também já foram detectados problemas no programa do cheque-cidadão", afirmou.A Alerj voltou aos trabalhos ontem após período de recesso. Deputados informaram que a decisão de entrar com o pedido de abertura de CPI, logo na primeira semana de funcionamento da Assembléia, é uma forma de tentar ganhar tempo e impedir uma reação da bancada governista. Mesmo assim, o líder do PT tem confiança de que poderá ser aberto um inquérito. "Acreditamos que os deputados mais sensatos vão perceber a importância desta investigação. Eles vão acabar agindo de forma democrática e votarão a favor da CPI", diz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.