Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

PT do Senado decide votar em Renan Calheiros

O PT deve manter os mesmos ocupantes na Mesa Diretora: a Primeira Vice-Presidência, com Jorge Viana (AC) e a Segunda Secretaria, com Angela Portela (RR).

RICARDO BRITO, O Estado de S. Paulo

31 de janeiro de 2015 | 20h29

Por unanimidade, a bancada do PT no Senado decidiu neste sábado (31) votar na reeleição do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). O líder da bancada, Humberto Costa (PE), disse que a decisão foi tomada a fim de respeitar o princípio da proporcionalidade das bancadas.

Por ser a maior bancada, com 19 senadores, o PMDB lançou ontem oficialmente o nome de Renan contra o correligionário Luiz Henrique (SC), que colocou seu nome na disputa à revelia do partido. A eleição está marcada para amanhã à tarde, em votação secreta.

"Gostamos muito do Luiz Henrique, mas gostamos mais do princípio da proporcionalidade", afirmou Costa, ao final do encontro que durou três horas. Ao fazer essa defesa, o líder petista cobra que as escolhas para os demais cargos na Mesa Diretora, quando for o momento do PT, segunda maior bancada, com 13 senadores, também sejam respeitados.

Questionado o que ocorrerá eventualmente com um senador do PT que vote em Luiz Henrique, Humberto Costa respondeu que a "consciência" do parlamentar vai ditar qual postura ele vai assumir. Mas ele assegurou que a bancada apoiará em peso Renan após ter feito uma avaliação de conjuntura política, de governabilidade e até de representação das bancadas no Senado.

Dos 13 senadores do PT, apenas o senador Delcídio Amaral (MS) não participou por dificuldades de chegar à capital. O PT deve manter os mesmos ocupantes na Mesa Diretora: a Primeira Vice-Presidência, com Jorge Viana (AC) e a Segunda Secretaria, com Angela Portela (RR).

Tudo o que sabemos sobre:
Renan CalheirosSenadoPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.