PT do RJ alerta para risco de 'hostilidade' no domingo

Em nota distribuída hoje para orientar os petistas sobre as atividades de campanha na manhã do próximo domingo, o diretório do PT do Rio de Janeiro alerta sobre "rumores" de que "estaria sendo preparada uma armação para tentar imputar a militantes petistas atos de hostilidade ao candidato José Serra ou contra sua comitiva".

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

22 de outubro de 2010 | 16h37

O presidente regional do partido, deputado Luiz Sérgio, recomenda aos militantes e simpatizantes da candidatura de Dilma Rousseff que evitem atividades de campanha durante a caminhada do tucano José Serra, programada para as 10 horas, na Praia de Copacabana. A nota diz ainda que o PT ocupará a orla a partir das 14 horas, com o desfile do Bloco da Dilma e outras atividades.

A nota destaca que, na manhã de domingo, a principal programação da campanha petista é a carreata de Dilma com o presidente Lula na zona oeste do Rio. A fim de evitar novos confrontos como o que ocorreu no calçadão de Campo Grande, na zona oeste, na tarde de quarta-feira, o PT fluminense pede que sejam evitados conflitos com os adversários. "Nosso papel é manter a cabeça fria. Repetimos nossa recomendação: não devemos provocar nem aceitar provocações. Também não podemos nos empolgar com os resultados divulgados até agora. É preciso manter a mobilização e reforçar a campanha em todas as cidades do Estado. Nossa vitória depende disso", diz a nota do PT-RJ.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.