PT destitui Paulo Paim da comissão sobre salário mínimo

A líder do PT do Senado, Ideli Salvatti (SC), destituiu o senador Paulo Paim (PT-RS) da comissão mista do Congresso destinada a examinar a MP que fixou o salário mínimo em R$ 260. Paim tinha sido eleito vice-presidente da comissão pelos deputados e senadores que a integram ? a comissão é dominada por parlamentares oposicionistas. O senador foi comunicado pessoalmente da sua destituição pelo presidente do Senado, José Sarney, que recebeu o ofício da líder do PT ontem à noite. Imediatamente Paim procurou Ideli Salvatti, que alegou ter sido decisão das lideranças partidárias do Senado e da Câmara destituir da comissão mista todos os petistas que são contrários aos R$ 260 para o mínimo."Fiquei chocado, pois sempre fiz parte de todas as comissões em que se discutiu o salário mínimo. A impressão é de que não querem que a gente faça um bom debate", afirmou Paim, ressaltando que pretende ignorar o ato da líder e continuar participando da discussão na comissão, mesmo sem direito a voto. "Estarei em todas as reuniões, sentado à mesa. Estou sendo tolhido no meu direto de participar." Paulo Paim disse que, caso o PT feche questão em torno dos R$ 260, ele votará contra. "O PT tem todo o direito de encaminhar pedido para minha expulsão. Não tenho nenhum problema em seguir o meu caminho."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.