PT desiste de CPI para apurar uso de cartões em SP

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o uso dos cartões pelo governo José Serra (PSDB) está praticamente enterrada. A avaliação é do próprio PT, que ontem já planejava outras formas de provocar uma investigação sobre o uso do ?dinheiro de plástico? em São Paulo.A mudança de rumo foi tomada depois de uma reunião entre o líder do governo na Assembléia Legislativa, Barros Munhoz (PSDB), e os deputados da base aliada. Os petistas concluíram que será impossível conseguir na base de sustentação de Serra as 9 assinaturas que faltam para protocolar o pedido de CPI - são necessárias 32, mas a oposição tem apenas 23.Os petistas prometem agora acionar o Ministério Público Estadual, para que seja feita uma apuração dos gastos com cartão na gestão tucana. Segundo o líder do PT na Assembléia Legislativa, Simão Pedro, a bancada também pedirá ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) uma auditoria nos cartões. O órgão é o responsável pela fiscalização desse tipo de gastos.Segundo dados que o PT divulgou na semana passada, o governo Serra gastou, em 2007, R$ 108,4 milhões por meio dos cartões - similares aos utilizados pelo governo federal. Quase metade, R$ 48,3 milhões, está registrada como saques - que foram suspensos anteontem por ordem do governador de São Paulo.O PT promete protocolar nesta semana um pedido de convocação do secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, para que explique à Comissão de Finanças e Orçamento da Assembléia a movimentação financeira desses cartões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.