PT desiste da presidência da CPI dos Cartões

O PT na Câmara desistiu de lutar pela presidência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista dos Cartões Corporativos e decidiu que irá ficar com a relatoria da comissão. O acordo foi selado em uma reunião no Palácio do Planalto com os líderes do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), da Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), e do Congresso, Roseana Sarney (PMDB-MA), e do PT na Câmara, Maurício Rands (PT-RS) com o subchefe da Secretaria de Relações Institucionais, Marcio de Paula. Maurício Rands, que foi responsável pelo anúncio do acordo, disse que seu partido aceitou os apelos dos outros partidos da base. Ele, no entanto, manifestou sua posição, que era a de manter as duas principais posições da CPI nas mãos dos maiores partidos na Câmara e no Senado.Mas, com base em um acordo firmado anteriormente com a oposição, a presidência acabou sendo transferida do PMDB para o PSDB. O acordo com a oposição foi patrocinado, principalmente, no Senado, onde o governo não tem uma maioria folgada. O relator da comissão será o petista Luís Sérgio (RJ). A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) irá presidir a CPI.

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

04 de março de 2008 | 12h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.