PT define nomes para comissões permanentes da Câmara

Depois de muitas negociações, a bancada do PT decidiu, nesta quarta-feira, os nomes dos deputados que vão ocupar as presidências das comissões permanentes destinadas à sigla na divisão entre os partidos feita proporcionalmente ao tamanho das bancadas. A eleição para os cargos está marcada para esta quinta.Para presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), considerada a mais importante da Casa, foi escolhido o deputado Sigmaringa Seixas (DF). O vice da CCJ será José Eduardo Cardozo (SP). Para presidir a Comissão de Direitos Humanos, o indicado foi Luiz Eduardo Greenhalgh (SP), e o deputado Luiz Alberto (BA) será o vice. Alberto disputava a indicação com o paulista.Para a comissão de Educação, a escolhida foi a deputada Neyde Aparecida (GO), que disputou com Colombo (RS), Maria do Rosário (RS) e Paulo Rubem Santiago (PE). Para presidir a Comissão Mista de Orçamento o indicado foi o deputado Gilmar Machado (MG), que venceu o outro candidato, José Pimentel (CE). Preterido na disputa, Pimentel foi indicado para ser vice-líder do governo na Câmara.Exceto Machado, que é de corrente minoritária, os demais escolhidos são do chamado campo majoritário. Sigmaringa e Greenhalgh são amigos pessoais de Lula. Neyde Aparecida é ligada ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares. Ela teve seu nome envolvido no escândalo do mensalão no ano passado, quando seu ex-motorista Wendell Oliveira disse que, na campanha de 2004, foi buscar um pacote com US$ 200 mil na sede do PT em São Paulo a mando da deputada. Ela negou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.