PT define espaço do bloquinho em SP

Poucas semanas antes do prazo final para convenções partidárias, o PT acertou hoje que evitará impor obstáculos a eventuais demandas do bloquinho de esquerda no Congresso, em troca por uma aliança com a ex-ministra Marta Suplicy. Na primeira reunião da coordenação da campanha petista em São Paulo, o partido decidiu que pedirá ao bloco uma lista com possíveis nomes que gostariam de ver na vice de Marta, mas não vetará ninguém que o grupo de partidos julgue como ideal para o posto. A expectativa de petistas é de que o bloco indique até o final da semana o nome do deputado Aldo Rebelo (PC do B) para a vice, apesar de a deputada Luiza Erundina (PSB) ser considerada a ?vice dos sonhos? de Marta, segundo aliados. Além do posto número dois na chapa, o PT também reiterou hoje a disposição de oferecer aos partidos do bloco que se interessarem uma coligação na eleição proporcional, além de participação no futuro governo e colaboração na elaboração do programa. No último final de semana, Aldo reuniu-se com lideranças do bloquinho em São Paulo. O deputado, principal defensor da candidatura própria do bloquinho em outubro, ouviu um apelo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que se alie a Marta na semana passada. No encontro de sábado, Aldo colocou-se à disposição dos partidos do bloco, segundo participantes do encontro. Amanhã, presidentes municipais do PDT, PC do B, PSB e PRB deverão ter mais uma reunião para tratar da negociação em São Paulo. Hoje, o presidente municipal do PT, vereador José Américo Dias, disse que o clima no partido é de otimismo quanto a um acordo. ?Temos todo o interesse em ouvir o pleito desses partidos, para que possamos caminhar juntos ainda no primeiro turno.?

CLARISSA OLIVEIRA, Agencia Estado

16 de junho de 2008 | 22h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.