PT decide em março se terá candidatura própria em BH

Petistas se dividem entre a manutenção de aliança com PSB e o rompimento

Marcelo Portela, correspondente em Belo Horizonte

17 de janeiro de 2012 | 17h37

O PT escolheu o dia 25 de março para decidir se terá candidato próprio para disputar a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) ou se vai se aliar ao PSDB para trabalhar pela reeleição do prefeito Marcio Lacerda (PSB). O prazo foi definido na noite desta segunda-feira, 16, após o principal defensor do rompimento com o socialista, o vice-prefeito e presidente do diretório municipal petista, Roberto Carvalho, apresentar abaixoassinado com 5,2 mil assinaturas defendendo a candidatura própria.

Na sexta-feira, 13, o grupo que é a favor de manter a aliança com o PSB apresentou assinaturas necessárias para que a proposta também seja votada pelos delegados petistas. Na ocasião, o presidente do PT mineiro, o deputado federal Reginaldo Lopes, mostrou confiança na proposta, que tem apoio da presidente Dilma Rousseff e da direção nacional petista, interessados em manter as boas relações com o PSB.

Roberto Carvalho, porém, ressaltou que entre as 5,2 mil assinaturas no abaixoassinado há "no mínimo 4 mil (assinaturas)" de integrantes do partido. "É uma demonstração inequívoca da vontade dos filiados e da base petista", avaliou. Carvalho ainda classificou como "artifício" a proposta de Reginaldo Lopes de consultar a base petista na Câmara Municipal de Belo Horizonte para ver se os vereadores têm interesse em fazer aliança proporcional com o PSB - o que forçaria também a coligação majoritária. Integrantes da direção socialista, porém, já indicaram que não pretendem fazer a aliança proporcional. "Para os vereadores do PT também interessa a chapa própria. Historicamente, o partido elege no mínimo três pela legenda", declarou Roberto Carvalho.

Pelo calendário definido nesta segunda, o partido promoverá debates durante todo o mês de fevereiro. Em 18 de março, será realizado o encontro da legenda onde serão eleitos os delegados que vão definir pela candidatura própria ou apoio ao PSB uma semana depois. Caso a coligação com os socialistas - que já confirmaram aliança com o PSDB - seja rejeitada, o PT define em 15 de abril quem será o candidato que disputará contra Lacerda.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012PTPSBMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.