PT considera filho de Brizola desfiliado

O PT de Porto Alegre decidiu considerar o ex-diretor da Loteria do Estado do Rio Grande do Sul (Lotergs), José Vicente Brizola, desfiliado do partido a partir desta sexta-feura. A iniciativa é informal e pretende forçar o filho do ex-governador Leonel Brizola a pedir a saída do partido para evitar a expulsão. "Esperamos que ele seja coerente", disse o presidente municipal do PT, Valdir Bohn Gass.Entre as razões para a "desfiliação" está a afirmação dele de que é hora de varrer o PT da prefeitura de Porto Alegre. "Ao agir em desacordo com as regras partidárias, o próprio José Vicente colocou-se de fato fora do partido", diz uma nota oficial da executiva. O ex-diretor da Lotergs tem repetido, em depoimentos ao Ministério Público Estadual e à Polícia Federal, que foi constrangido por arrecadadores de fundos de campanha a pedir dinheiro de contraventores em 2002.A nota afirma que Brizola nunca recorreu a instâncias partidárias para manifestar as posições ou denunciar irregularidade que teria sido cometida por outros petistas ou ocupantes de cargos em administrações do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.