PT coleta assinaturas para CPI sobre cartel no metrô

A bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) iniciou a coleta de assinaturas para instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de formação de cartel entre empresas que participaram de licitações do metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) entre 1997 e 2013.

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

02 de agosto de 2013 | 18h09

O objetivo, segundo nota emitida à imprensa pela assessoria do PT, é investigar a responsabilidade e/ou a omissão de agentes públicos e políticos no processo. Além disso, eles pretendem investigar se há relação entre essas denúncias e o incêndio ocorrido no dia 9 de julho do ano passado que destruiu documentos do metrô.

Paralelo a essa coleta, a bancada busca assinaturas para que seja permitida a tramitação de uma sexta CPI na casa, já que pelo regimento interno são permitidas apenas cinco CPIs funcionando simultaneamente, número já preenchido.

Segundo o líder do PT, Luiz Claudio Marcolino, o partido já tem um pedido de CPI protocolado para apurar esse caso desde outubro de 2011, no entanto, a previsão de instalação é para maio de 2014. "O Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado não apuraram nada apresentado a eles. Essa é uma denúncia grave e deve ser apurada pela Assembleia", afirmou o parlamentar.

Tudo o que sabemos sobre:
PTcartel metrôCPI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.