PT cochilou e comissão do mínimo foi instalada, diz Virgílio

O líder do PSDB no Senado, senador Arthur Virgílio (AM), classificou de "incompetência, desleixo e cochilo do PT" o fato de o partido não ter participado da instalação da comissão mista encarregada de analisar a medida provisória (MP) do salário mínimo e anunciar agora a apresentação de um requerimento para impedir que a comissão funcione. "Eles dormiram no ponto, e nós não podemos fazer nada. Vão apresentar requerimento baseado em quê?", indagou. Ele disse que é uma "aberração" o requerimento que a líder do PT no Senado, senadora Ideli Salvatti (SC), pretende apresentar, em conjunto com o líder do PT na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (SP), para que não seja permitido o funcionamento da comissão. Virgílio argumentou que o próprio senador Renan Calheiros (AL), líder do PMDB - partido aliado ao governo - assinou a lista de presença, na comissão, "com mais 11 parlamentares governistas", para dar quórum e viabilizar os trabalhos. Virgílio observou que a TV Senado transmitiu ao vivo o início dos trabalhos da comissão, e havia quórum suficiente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.