PT cobra do governo agilidade no caso Daniel

Poucos minutos depois de o deputado federal Luiz Eduardo Greenhalg (PT) afirmar, na porta do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que a elucidação do assassinato do prefeito de Santo André (SP), Celso Daniel (PT), ?era agora uma questão de horas?, militantes do PT começaram a se concentrar, nesta quinta-feira, em frente àSecretaria de Segurança Pública de São Paulo, num ato público marcado para cobrar agilidade e unidade das polícias paulistas na investigação do crime.?As declarações de Greenhalg não esvaziam o ato?, afirmou o vice-líder do PT na Câmara Federal, deputado Professor Luizinho, que participa do ato público. ?O próprio Greenhalg disse que falou de forma metafórica e devemos estar atentos para que essas horas não se transformem em dias.?Professor Luizinho disse que o ato também reforça o protesto, levado hoje de manhã por uma comitiva de parlamentares e prefeitos petistas ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), pela forma como o DHPP, responsávelpelo inquérito do homicídio, vem conduzindo as investigações. ?O DHPP está preocupado em investigar o prefeito, os amigos do prefeito e a Prefeitura de Santo André, e esqueceu de investigar o homicídio?, acusou ele. ?Eles, primeiro, querem encontrar um motivo para, depois,buscar os assassinos.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.